Febre amarela vacinal

Ministério da Saúde investiga mortes por febre amarela vacinal

Exames confirmaram que quatro mortes foram provocadas pelo vírus; noutras quatro ocorrências é apurada a possibilidade, ainda que pequena, da morte ter sido causada pela vacina

O Ministério da Saúde confirmou nesta quarta-feira (18) que oito mortes, de um total de 53 em investigação em Minas Gerais, foram provocadas por febre amarela. Dessas, quatro receberam confirmação para a febre amarela silvestre, provocada por vírus presente no meio rural. Nos outros quatro casos, a pasta investiga a possibilidade, embora baixa, de febre amarela vacinal, quando vírus presentes na vacina causam a doença.

Leia mais: Febre amarela vacinal

 

Desafio da saúde brasileira

Combate ao Aedes aegypti é o maior desafio da saúde brasileira, diz ministro

"Cada cidadão é responsável pelo combate ao mosquito. Não há força pública capaz de estar em todos os lugares eliminando os focos.", destacou o ministro

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse hoje (26) que o combate ao mosquito Aedes aegypti é o maior desafio da saúde brasileira atualmente. Em entrevista coletiva em que fez um balanço de seus 200 dias no ministério, Barros reforçou as previsões do governo que apontam para um aumento de casos de infecção pelo vírus Chikungunya, transmitido pelo Aedes aegypti, em 2017.

Leia mais: Desafio da saúde brasileira

Sal Rosa do Himalaia: conheça os benefícios para a saúde

Sal Rosa do Himalaia: conheça os benefícios para a saúde

O sal rosa do Himalaia possui 230 mg de sódio para cada grama, quase metade a menos, o que o torna ainda mais importante para a manutenção da saúde

O sal – ou cloreto de sódio, seu nome científico – integra a nossa alimentação e está presente como tempero tradicional na maioria das cozinhas do mundo inteiro. Afinal, é ele quem confere maior sabor aos alimentos e oferece a sensação de saciedade que nós temos após cada refeição.

Leia mais: Sal Rosa do Himalaia: conheça os benefícios para a saúde

Riscos do verão

Médicos alertam para risco de complicações vasculares no verão

A desidratação pode ter efeitos graves para o paciente que tem doença cardiovascular ou cardiovascular periférica, relacionados à perda do nível de consciência, desmaios e queda de pressão arterial

Com o início do verão e o aumento das temperaturas, os cuidados com a saúde devem ser redobrados, afirmou o diretor da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV), Julio Peclat. Além da SBACV, a Sociedade de Cardiologia do estado do Rio de Janeiro (Socerj) também alerta a população sobre as mudanças fisiológicas que as elevadas temperaturas podem provocar no sistema cardíaco, assim como a vasodilatação, que ocasiona inchaço nos membros inferiores.

Leia mais: Riscos do verão

Minas tem 247 mortos por dengue

Minas tem 247 mortos por dengue neste ano; a maior parte acima dos 50 anos

Além das 247 mortes confirmadas, outras 41 óbitos suspeitos de dengue estão em investigação. Foi o maior número de casos confirmados e suspeitos da doença no estado neste ano

A Secretaria de Saúde de Minas Gerais registrou 247 mortes por dengue no estado em 2016. Destas, 70,4% tem acima de 50 anos. Os números foram apresentados hoje (14) durante o lançamento da Campanha de Enfrentamento ao Aedes aegypti, que será coordenado pelo comitê gestor estadual instalado no final de 2015 para o combate do mosquito. A estrutura é composta por representantes da Secretaria de Saúde, da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil e outros órgãos estaduais.

Leia mais: Minas tem 247 mortos por dengue

Previsão do tempo